A importância da escola para as crianças

Mas tenha cuidado na sua escolha, há escolas piratas! Atraídos por valores baixos, os pais não percebem a armadilha. Outubro é o mês da matrícula para o ano lectivo de 200 pais devem preparar-se para oferecer aos seus filhos uma boa educação na primeira infância, porque a pesquisa mostra que as crianças que frequentam a pré-escola têm um maior desenvolvimento na escola do que aqueles que não têm essa oportunidade.

Aqueles que têm mais educação infantil aprendem melhor no ensino fundamental, como consequência, para o resto de suas vidas, disse o comentarista Gilberto Dimenstein, na rádio CBN. Um teste de 4,5 milhões de alunos das escolas estaduais, municipais e particulares do estado de São Paulo mostrou que as crianças que estavam na pré-escola são a grande maioria das que tinham as melhores notas da língua portuguesa no ensino fundamental.

A socialização de uma criança proporcionada pela relação e interação com outras pessoas da mesma faixa etária é apenas uma das razões pelas quais é importante que uma escola de educação infantil tenha em seu desenvolvimento. E isso só contribui para que uma boa escola faça toda a diferença no processo pedagógico de uma criança. Atividades como: histórias e exploração de temas adequados à idade, percepção musical e plástica através de ritmos, rimas, cores e formas, que incluem o conhecimento dos pequenos, são encontradas no cotidiano das escolas e das crianças.

A criança não é mais vulnerável a vírus na escola. Segundo o pediatra Antônio Carlos Marinangelo, a melhor opção de onde deixar a criança pequena e o recém-nascido após a licença maternidade da mãe é a escola, pois há profissionais treinados para cuidar deles, diz ele. E mesmo que a empregada seja uma pessoa da mais alta confiança, ela não é a profissional ideal para dar todo o estímulo que a criança precisa e recebe na escola. Ele também tem contato com vírus e bactérias em parques, restaurantes, festivais e espaços públicos. Quando a licença maternidade termina e as mães têm que voltar ao trabalho, uma boa escola para as crianças é uma excelente alternativa, pois nem sempre é possível deixar o bebê com a avó, por causa da distância ou porque deixar a criança com alguém na família pode causar problemas na relação familiar.

É muito importante observar os aspectos da infra-estrutura de segurança, como currículo acadêmico, limpeza, quem são os professores, os lanches que serão servidos, as atividades extracurriculares, uniformes e material escolar. Primeiro de tudo, é preciso saber se ela está regularizada no Ministério da Educação, buscando informações sobre a subprefeitura da região, porque há escolas piratas. Mas uma advertência: os pais devem escolher cuidadosamente a escola.

A controvérsia das escolas piratas

Nesses locais, também não há boas condições de saúde ou segurança, como barras de proteção em janelas e escadas, por exemplo. Essas escolas, as crianças de trabalho irregular, sem professores capacitados e sem professores capacitados, que são os profissionais responsáveis pelo planejamento do ano letivo, conhecem as etapas pelas quais as crianças passam e suas necessidades de desenvolvimento em cada uma delas. De acordo com a lista fornecida à MP pela Secretaria Municipal de Educação, as escolas, os piratas não têm a autorização do Conselho Municipal de Educação para o trabalho, conforme determinado pela Lei de diretrizes e bases, e ou licenças de operação. As crianças vêm correndo riscos de esquerda nessas escolas porque seus pais não têm consciência da gravidade do problema. Muitos deles podem nem mesmo receber o selo da escola, pois estão apenas à procura de clientes. Paulo. Esses estabelecimentos agora funcionam como rádios piratas, disse o procurador Motauri Ciocchetti de Souza, da Justiça de Defesa dos Interesses Difusos e Coletivos de Crianças e Jovens, em relatório ao Diário de S.

Eles começam a trabalhar e vão adiar a normalização com promessas de melhorias, até chegarmos ao status de pedagogo crítico e definitivo, que acrescenta que esse processo lento, que abre brechas para as escolas trabalharem sem estar em conformidade com a legislação. É fundamental que todas as creches tenham um educador, os professores tenham o ensino, a permissão, a licença do MINISTÉRIO da educação e estejam em dia com a fiscalização da medicina do trabalho e dos bombeiros, entre outras coisas. A diretoria de educação é responsável por conceder autorização de longo prazo para que as escolas possam regular, denuncia Barbara Queiroz, diretora da Escola São Gabriel, aberta e legalizada há 35 anos.

No estado do Paraná, antes de conferir o título de Selo Escola Legal, uma comissão do conselho municipal de educação visita a escola e observa as instalações físicas, a qualificação do corpo docente, a documentação necessária para o funcionamento regular e a remuneração dos professores. Deveria haver uma fiscalização mais rígida e efetiva, porque é com o ensino médio, diz Barbara.

O Sindicato das Escolas Particulares do Norte do Paraná criou este certificado, pois a maioria das escolas é de educação infantil ilegal.

Números

Na região da Lapa, no mesmo ano, havia 52 escolas com protocolo sem licença, e apenas 37 autorizadas pelo Ministério da Educação. Em São Paulo, em 2018, havia 263 escolas particulares irregulares, onde seriam matriculadas cerca de 13 mil crianças. No Norte do Paraná, existem 250 escolas particulares cadastradas e apenas 38 são certificadas pela entidade.

Muitas vezes, eles são montados em casas que não são adaptadas adequadamente: não oferecem segurança, antiderrapante, campos, arredondados, luz suficiente, livre, corrimãos, móveis adaptados, grades de proteção em janelas, escadas e alimentos nem sempre são preparados de acordo com as necessidades nutricionais da faixa etária, diz Barbara.

Os piratas das escolas são feitos por pessoas com boas intenções, mas que não percebem que podem prejudicar o desenvolvimento da criança.

Muitas delas são atraídas por valores e não se preocupam com a importância da educação e do desenvolvimento infantil até os sete anos de idade. Os pais que matriculam seus filhos nessas escolas despreparadas não imaginam que são piratas e, portanto, nem sempre pedem para ver o que eles permitem.

Conteúdo recomendado

  • 73
    Pediatras e educadores discutem os benefícios de colocar as crianças na escola anterior. Muitos pais acreditam que, ao colocar seus filhos na escola, eles ficarão desprotegidos, sujeitos a bactérias, vírus e similares. Mas hoje, existem, no mercado, escolas qualificadas para o aprendizado de crianças, que também se preocupam, entre outros…
    Tags: a, que, escola, de, crianca
  • 61
    Você não acha que já é hora de deixar de fumar? Ou será que você já tentou várias vezes? O propósito deste texto é ajudá-lo a parar para sempre, sem necessidade de começar tudo de novo. Em apenas uma semana depois de deixar o fumo, você pode estar livre de…
    Tags: de, que, a